Dezembro Laranja: Mês de Prevenção ao Câncer de Pele


Com o intuito de reforçar os cuidados e prevenção contra o câncer de pele na população brasileira, em 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) deu início ao Dezembro Laranja, que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele. São realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas para lembrar a população como evitar o câncer de pele.

O câncer de pele, provocado pelo crescimento anormal das células que compõem a pele, é o tipo de câncer mais frequente no Brasil e no mundo segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), podendo ser classificado como melanoma e não melanoma. E quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.


Existem diferentes tipos de câncer da pele que podem se manifestar de diversas formas, sendo os mais comuns o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma.


O carcinoma basocelular, mais frequente e com alto percentual de cura, e carcinoma espinocelular, de incidência média, são chamados de câncer não melanoma e apresentam altos percentuais de cura se diagnosticados e tratados precocemente. Já o melanoma, que apesar de não ser tão comum, é mais agressivo.

Como identificar o câncer de pele? A exposição solar crônica diária, os episódios de exposição solar intensa e desprotegida, que levam a queimaduras, e a questão genética são fatores de risco para o câncer de pele.


Essa doença pode ser identificada através de pequenas manchas, pintas ou através de outras alterações como coceira, descamação, ferida que não sara e que sangra durante várias semanas, verruga que cresce, entre outros.

Todos os casos de câncer de pele devem ser diagnosticados e tratados precocemente, por meio de exame clínico ou biópsia. E o tratamento varia conforme o tipo e a extensão da doença. Prevenção A melhor forma de reduzir o risco de desenvolver câncer de pele, é reduzir a exposição solar e fazer uso de protetor solar diariamente, mesmo em lugares fechados. O uso de chapéus, bonés, óculos escuros, roupas com proteção UVB contribuem para evitar que a exposição prolongada traga problemas à saúde.