Hesitação vacinal: Uma das dez maiores ameaças à saúde global


A desinformação, a falta de confiança e a dificuldade de acesso alimentam a histeria coletiva, causando uma relutância na vacinação. Há ainda quem alegue questões religiosas para não vacinar a si mesmo ou a seus filhos. Segundo a OMS, a hesitação vacinal é uma das dez maiores ameaças atuais à saúde global, interferindo no progresso do combate às doenças evitáveis por imunização.


A Wellcome Global Monitor realizou uma pesquisa que mostra o aumento da descrença entre os brasileiros em relação às vacinas, entretanto esse grupo não representa a maioria. 97% dos entrevistados ainda acreditam na importância da imunização das crianças.


As vacinas previnem cerca de 2 a 3 milhões de mortes por ano e outras 1,5 milhão de mortes poderiam ser evitadas se a cobertura global de vacinação tivesse maior alcance.


Os profissionais de saúde, os hospitais, as clínicas e os laboratórios têm o papel fundamental de propagar informações confiáveis e de credibilidade sobre as vacinas, influenciando positivamente a população, em especial àqueles que tem dúvidas em relação à vacinação.


Não deixe de vacinar a si mesmo ou a seus filhos por receio. Procure um profissional qualificado para esclarecer todas as suas dúvidas.

SIGA

CONTATO

Tels.: (18) 3226-0911

(18) 3226-0912

(18) 3226-0913

Presidente Prudente  - São Paulo

  • LINKEDIN UNILAB
  • LAB UNILAB
  • INSTAGRAM UNLAB

© 2017 criado por CDC Marketing