Teste de Sexagem Fetal: menino ou menina?


Após a descoberta da gravidez, a futura mamãe logo se vê intrigada querendo saber: é menino ou menina?

A boa notícia é que não é necessário mais esperar até a 12ª semana de gestação.

Um exame simples, o Teste de Sexagem Fetal, esclarece esta dúvida muito antes da ultrassonografia.

Confira mais sobre o teste:


O que é?

O teste de Sexagem Fetal é um teste não invasivo, na qual é realizado com uma amostra de sangue da mãe, onde analisa o DNA fetal presente no sangue materno para determinar o sexo do bebê, sendo realizado apenas em mulheres com gravidez confirmada.


Quando posso fazer o exame?

O exame pode ser realizado após a 8ª semana de gestação, já que a sensibilidade do exame fica maior a partir deste período, com índices superiores à 96%.

O laboratório Unilab sugere que o exame seja feito até a 12ª de gestação, pois a partir desta idade gestacional o sexo do bebê já pode ser visualizado pelo exame de Ecografia (Ultrassom).


O exame pode ser feito sem pedido médico?

Sim, pois trata-se de um exame não invasivo e os únicos riscos para a gestante são relacionados à coleta de sangue.


Os convênios cobrem os custos do exame?

Não, pois o exame não é considerado um exame de rotina ou necessário para acompanhamento da gestação.


Quanto tempo leva para a liberação do resultado?

O resultado é liberado em até 7 dias úteis.


No caso de gravidez de gêmeos, é possível determinar o sexo?

No caso de gêmeos univitelinos, caso haja a presença do cromossomo Y, os dois bebês serão do sexo masculino, visto que são do mesmo sexo. Caso não haja a presença do cromossomo Y, ambos os bebês serão do sexo feminino.

No caso de gêmeos bivitelinos, caso haja a presença do cromossomo Y, pelo menos um dos bebês é do sexo masculino. Caso não haja a presença do cromossomo Y, ambos os bebês são do sexo feminino.

Nota: É importante ressaltar que o exame não é capaz de detectar se a gestação é múltipla e nem dizer se os gêmeos são uni ou bivitelinos.


A Sexagem Fetal pode indicar alguma anomalia no feto?

Não. Apesar o exame ser feito pelo DNA fetal no sangue materno, não é realizado a pesquisa de anomalias genéticas.


Pode haver resultado inconclusivo?

Pode ocorrer em cerca de 5% dos casos, principalmente quando o exame é realizado antes da 8ª semana de gestação. Nesses casos, recomenda-se repetir o exame com uma nova amostra coletada com pelo menos 2 semanas após a data da coleta da amostra com resultado inconclusivo.


Transfusões de sangue ou transplante de órgãos de doador do sexo masculino podem interferir no resultado do exame?

Sim. Nestes casos o exame não é indicado, já que a presença de células do doador do sexo masculino podem gerar resultados falsos no teste.



Ficou com alguma dúvida? Não deixe de entrar em contato conosco!

SIGA

CONTATO

Tels.: (18) 3226-0911

(18) 3226-0912

(18) 3226-0913

Presidente Prudente  - São Paulo

  • LINKEDIN UNILAB
  • LAB UNILAB
  • INSTAGRAM UNLAB

© 2017 criado por CDC Marketing